quinta-feira, 30 de julho de 2009

Περιέργεια!

Se olharem atentamente, no menu ao lado, onde ficam os blogs que eu leio, vai ter um em grego. Antes que pensem que é para eu me achar, ou qualquer coisa do tipo, esclareço que ele é de um grupo anarcocristão da grécia (o Akeldama), com o qual comecei a manter um contato, ainda superficial. Pois bem, eles me passaram o blog, e lá fui eu dar uma olhada.

Obviamente, era tudo em grego. Há!

Entretanto, munido de muito otimismo, fui ao meu grande amigo Google Translator. Ajustando de grego para português, não é que deu para entender??? Obviamente a tradução não sai perfeita, mas dá pra pegar o contexto do post em si.

Em um dos posts, eles falavam sobre a presença de imigrantes em terras gregas, mostravam-se favoráveis a esses, o que me levou a pensar como deve ser diferente a luta em países de "primeiro mundo", ao menos em alguns aspectos. Lá eles tem que lutar pró-imigrantes, lutar por pessoas que não conhecem, que o único vínculo é o de humanismo e direitos humanos, enquanto aqui, lutamos pelos emigrantes por quase um sentimento fraterno, de simpatia, de saber o que é viver no lado de baixo do equador e muitas vezes ter que ir para outro país por conta de melhores condições.

Hoje uma nova perspectiva se abriu na minha cabeça. Gosto disso. E passei a respeitar ainda mais esses gregos loucos.

3 comentários:

Neander disse...

Cara, cuidado! E te digo porque. Acompanhando um blog de um brasileiro que mora na doce Romênia, tb usava o tradutor do Google como ferramente e, quase sempre, a tradução parecia muito boa para entender o contexto. Uma vez li um texto do bicho, achei o tema interessante e escrevi um mail pedindo mais informações. Quando ele me respondeu, percebi que o Google tinha traduzido o exato oposto: não tinha traduzido as negações, e onde ele dizia não o google traduzia como sim. Enfim... eu tinha entendido tudo ao contrário.


Beijocas.

Anônimo disse...

Cara,

A Grécia é interessante. Dizem ser o berço da democracia, mas ainda prefiro as palavras de Cornelius Castoriadis que escreveu na verdade a Grécia foi o lugar do germe da democracia, já que o modelo grego antigo não era o ideal, ainda mais que persistia com exclusão das mulheres, dos pobres e dos escrevos, ou seja, os fodidos daqueles tempos.

Outro detalhe, durante a década de 1970 os gregos fizeram uma ditadura fodida, onde foi apresentada no filme “Z”. Eu tenho o dvd aqui.

Cara, os gregos têm os problemas com os daqui, de maneiras diferentes, mas ainda tem. Por exemplo, foi o “quebra quebra” nas ruas das cidades gregas nos últimos meses. Eu cheguei a escrever sobre isso.

Filipe escrevo não para detonar o teu entusiasmo, longe de mim. Apesar de aparentar, somente escrevo por chatice e dizer que fico mto entusiasmado ao saber que vc escreveu e resolveu aprofundar teus questionamentos em relação ao anarquismo e o cristianismo. Mto bom mesmo.

Força e conte comigo.
Maikon k.

p.s foi ver o que escrevi e caiu na minha cabeça como temos semelhanças com os caras, claro, cada dentro da sua particularidade.

Anônimo disse...

cara, vc poderia aprofundar o contato com esses caras e fazer um artigo ou uma entrevista com ele. poderiamos pensar um trampo entre eu e vc. o que me diz ?

maikon k